Homilias

Com a Sua vinda, Jesus garante-nos a vida em plenitude, aquela vida que vem de Deus e em Deus se tornará plena. Desde sempre vivemos no pensamento de Deus e para sempre permaneceremos, pois Aquele que ressuscitou Jesus também nos ressuscitará a nós.

«Na cadeira de Moisés sentaram-se os escribas e os fariseus. Fazei e observai tudo quanto vos disserem, mas não imiteis as suas obras, porque eles dizem e não fazem. Atam fardos pesados e põem-nos aos ombros dos homens, mas eles nem com o dedo os querem mover…

Ama-se a Deus, amando o seu semelhante e dando a vida por ele. Não se chega ao coração de Deus sem ter os irmãos no coração. Não se levantam as mãos para Deus, sem levantar, com as mãos, os que Ele colocou na nossa vida. Não chegamos à eternidade sem cuidarmos da terra…

Fariseus e herodianos: «Mestre, sabemos que és sincero e que ensinas, segundo a verdade, o caminho de Deus, sem te deixares influenciar por ninguém, pois não fazes aceção de pessoas. Diz-nos o teu parecer: É lícito ou não pagar tributo a César?».

“O banquete está pronto, mas os convidados não eram dignos. Ide às encruzilhadas dos caminhos e convidai para as bodas todos os que encontrardes”. Então os servos, saindo pelos caminhos, reuniram todos os que encontraram, maus e bons.

«Havia um proprietário que plantou uma vinha, cercou-a com uma sebe, cavou nela um lagar e levantou uma torre; depois, arrendou-a a uns vinhateiros e partiu para longe. Quando chegou a época das colheitas, mandou os seus servos aos vinhateiros para receber os frutos».

Jesus disse-lhes: «Em verdade vos digo: Os publicanos e as mulheres de má vida irão diante de vós para o reino de Deus. João Baptista veio até vós, ensinando-vos o caminho da justiça, e não acreditastes nele; mas os publicanos e as mulheres de má vida acreditaram…»

Um pro­prie­tário, que saiu muito cedo a contratar trabalhadores para a sua vinha. Ajustou com eles um denário por dia e mandou-os para a sua vinha. Saiu a meia-manhã, viu outros que estavam na praça ociosos e disse-lhes: Ide vós também para a minha vinha…

Deus não desiste de nós. É fácil que desistamos uns dos outros. Embora diferentes, cada pessoa é única, há mágoas que muito dificilmente conseguimos superar. Há ofensas que nos colocam em causa e levamos tempo a compreender, a aceitar, a relevar.

«Se o teu irmão te ofender, vai ter com ele e repreende-o a sós. Se não te escutar, toma contigo mais uma ou duas pessoas, para que toda a questão fique resolvida pela palavra de duas ou três testemunhas. Mas se ele não lhes der ouvidos, comunica o caso à Igreja…»